SÃO PAULO: (11) 3016-0060
OUTRAS REGIÕES: 0800-7771060

Reconhecimento facial pode se tornar tendência em eventos

Novas tecnologias estão surgindo no mercado de eventos corporativos, sejam para aumentar a segurança dos encontros, facilitar o processo de entrada ou medir a experiência do participante. De acordo com uma pesquisa realizada pelo site Skift, o check-in dos convidados é a parte mais trabalhosa e demorada para um organizador – 42% consideram o serviço o mais complicado.

Foi pensando nessa dificuldade que a startup americana Zenus criou um software de reconhecimento facial focado em congressos e conferências. Ele acelera a entrada do participante, evita fraudes no registro e adiciona um nível extra de segurança, garantindo que a pessoa que se inscreveu é, de fato, quem está realmente participando.

Com o programa, o participante se registra no site do evento e tem a opção de fazer o download de uma foto ou utilizar uma das redes sociais. Para garantir os dados, Zenus utiliza apenas imagens totalmente criptografadas que são imediatamente excluídas após a extração da geometria facial.

No momento que o participante está no evento, os meeting planners não precisam lidar com códigos QR ou checar e-mails para confirmações de registro. Por meio de tablets ou smartphones, a staff consegue ler os recursos faciais, verificar os inscritos e imprimir os crachás.

Testado em um evento em Londres, em julho, dos mais de 250 convidados presentes, 126 utilizaram o reconhecimento facial, resultando em um processo cinco vezes mais rápido do que códigos de barras ou sistemas de QR utilizados em edições anteriores, por exemplo.

“O sistema tem mais de 99% de precisão em reconhecer os convidados de eventos de até mais de mil registrados. Para o fim do ano, pretendemos aumentar esse número para 5 mil convidados”, contou ao Skift o CEO do Zenus, Panos Moutafis.

Fonte: (PANTROTAS)