SÃO PAULO: (11) 3016-0060
OUTRAS REGIÕES: 0800-7771060

Incentivo e facilidades ajudam o colaborador na política de viagens

Os programas comuns de incentivo incluem recompensas como compensação financeira, vouchers ou presentes quando o colaborador reserva a opção de viagem mais barata. Mas é preciso saber as necessidades dos viajantes para saber o que realmente oferecer a eles.

Viajar a trabalho é cansativo. Por isso, incentivá-los com boas condições de viagem (acesso à sala vip, voos diretos etc.) pode ajudar a torná-los mais eficientes durante o trajeto. No entanto, é preciso lembrar que gamification e incentivo não são campanhas para uma única vez. Assim que lançadas, será difícil voltar para uma situação mais clássica.

Para que os funcionários sejam incentivados, a empresa tem de oferecer também recursos que os ajudem a seguir o programa. Uma ferramenta de reservas que funcione a partir de qualquer dispositivo, por exemplo, é crucial, já que, segundo a Egencia, 66% dos viajantes corporativos procuram por isso.

Uma aderência fraca à política de viagens também pode significar que o documento esteja desatualizado e não encaixe com as necessidades do viajante e na cultura da empresa. De acordo com o estudo Travel and Tech, apenas 38% dos profissionais dizem que as regras os atendem muito bem.

Serviços de economia compartilhada, flexibilidade, personalização, conforto e suporte são outros fatores que ajudam a tornar a política de deslocamentos mais atraente. Comunicar-se e explicar a importância de segui-la também é imprescindível para colaboradores instruídos e atentos às regras.

FONTE: PANROTAS